Fátima Alves-Alma sensível e Poetisa da Caatinga

Poesias e prosas(sentimentos à flor da pele)

Textos


Amo e zelo a natureza...

Desde criança bem pequena que aprendi a amar a natureza, com o ser humano incluso nela, pois tudo que Deus criou é natureza.Porém, sou muito sensível e me entristeço com a devastação do planeta causada pela nossa espécie. Com tantas notícias mostrando a maldade humana... eu me revolto, porque somos a única espécie a quem Deus deu a capacidade e discernimento para salvar todas as outras. Mas não fazemos isso... pelo contrário, degradamos todas as espécies do nosso exuberante e santificado planeta. E assim, mesmo fazendo a minha parte, me sinto inútil por não poder fazer muita coisa para proteger tudo o há na terra, e que Deus nos entregou por amor.
Pensando dessa forma, meu frágil coração não consegue suportar a maldade humana, pois só nós temos a maldade no coração e nas ações. Os demais componentes da natureza são indefesos e portanto, estão a mercê das nossas atitudes... Eu não aguento tanto desmatamento, fauna devastada, mares poluídos, gente morrendo de fome e a nossa ganância se sobressaindo... Tudo isso é triste demais para quem aprendeu a amar a Deus e toda a sua criação...
***
Maria de Fátima Alves de Carvalho
Poetisa da Caatinga
Natal, 29.02.2020
 Foto de minha autoria
Um por do sol na caatinga verde
Maria de Fátima Alves de Carvalho
Enviado por Maria de Fátima Alves de Carvalho em 29/02/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras