Fátima Alves-Alma sensível e Poetisa da Caatinga

Poesias e prosas(sentimentos à flor da pele)

Textos


Ser criança lá no campo

As crianças lá no campo
Vivem livres a brincarem
Felizes tão quanto os pássaros
Nas matas soltos a voarem

Lá as suas brincadeiras
São saudáveis pra crescerem
Tempo e espaço...
Não lhes faltam
Tudo é bom de se viver

Brincar de subir nas árvores
Faz bem pra criança crescer
E se tomar banho de chuva
Nunca mais vai esquecer
Da alegria sentida
Nesse jeito de viver

As criança lá no sítio
Não têm medo de bandido
Traficantes e sequestros
Nesse lugar não existem
E a infância segue sorrindo
Pra as maravilhas da vida

Beber leite no curral
Lá no campo é normal
Temer o bicho papão
Isso é bem natural
E brincar de cair no poço
Desperta a paixão do moço

A menina muito cedo
Domina as prendas domésticas
A costura e o bordado
Vai aprender com prazer
Sente alegria em família
E isso é bom de se ver

O menino bem pacato
Não aprende a violência
Conviver com a natureza
Nessa vida é natural
Vai crescendo e se tornando
Um amigo do lugar

E assim, cada criança
Vive feliz em seu lar
As famílias se conhecem
E vivem a se ajudarem
Não existe quem não sinta
Saudades da vida de lá...
***
Carvalho-janeiro/2008
Texto baseado na infância da autora e dedicado a todas as crianças camponesas dos confins de todo o Brasil.
Texto publicado no meu livro "Florescer da Alma".
Foto de minha autoria
Maria de Fátima Alves de Carvalho
Enviado por Maria de Fátima Alves de Carvalho em 15/06/2008
Alterado em 09/02/2017
Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras