Fátima Alves-Alma sensível e Poetisa da Caatinga

Poesias e prosas(sentimentos à flor da pele)

Meu Diário
23/02/2010 18h26
Meu diario foi a areia e a terra ...

          Nunca tive um diário especial, desses que toda adolescente dos tempos modernos costuma ter. No meu tempo, eu tinha caderninhos pra escrever pensamentos bobos, aqueles que a gente gosta e  copia dos outros. Meu diário amigo, era a areia do rio ou a terra do terreiro, onde costumávamos brincar, pois lá eu escrevia meus segredos e meu pensar livre das algemas sociais ...Logo em seguida, apagava tudo e entregava ao vento, os meus mais ternos desejos e conflitos...E dessa forma, meu sentir após virar letras, voava pra outros mundos, mundos que eu nem se quer sonhava...Sendo assim, considero que a  pele da mãe terra, ou seja, o chão, foi meu único diario. E também, meu primeiro livro...

Fátima Alves/ Poetisa da Caatinga


Publicado por Maria de Fátima Alves de Carvalho em 23/02/2010 às 18h26
Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras